O diagnóstico dos distúrbios do equilíbrio é essencial para o sucesso do tratamento. Hoje em dia , é inadmissível tratar a tontura com qualquer "medicamento de balcão de farmácia" sem investigar a causa do problema e assim estabelecer o tratamento específico para aquela causa. Para esse fim, é essencial a avaliação do nistagmo ( movimento involuntário dos olhos do paciente ) principalmente para distinguir os casos periféricos ( onde o problema está no labirinto) dos centrais ( onde o problema está no sistema nervoso central). A videonistagmografia tem inúmeras vantagens sobre a vectoeletronistagmografia que é o exame realizado normalmente nesses casos. Primeiro, detecta nistagmos pequenos ao contrário dos outros exames que só os detectam quando estes têm velocidade maior que 3 graus por segundo. Segundo, não sofre interferência das piscadas de olhos do paciente durante a realização do exame. Terceiro, permite o acompanhamento do movimento dos olhos simultaneamente ao registro desses movimentos, o que permite um diagnóstico muito mais acurado. Esse procedimento é o de escolha nos maiores centros de Otoneurologia nacionais e internacionais e já se encontra disponível no nosso estado.